novembro 5, 2015 Juliana Pritsch

o que conta mais???

dia desses… quando me atualizava sobre visual merchandising [momento desbravador de conhecimento mode on], deparei-me com o seguinte lance:

” no século XXI, o grande desafio a ser enfrentado pelas lojas físicas é a internet, pois o processo de compra em lojas virtuais está associado a uma maior comodidade para os clientes, além de possibilitar a comparação de preços. mais do que nunca, as lojas físicas precisam fazer com que os consumidores entrem e comprem e o visual merchandising é fundamental para atrair e prender sua atenção dos clientes. felizmente, comprar sempre foi uma atividade social e a emoção envolvida continuará sendo a principal parte da experiência do consumidor. o consumidor pode ir às lojas para ver as liquidações ou em busca de um determinado artigo que procura há tempos ou mesmo para simplesmente encontrar amigos e ver vitrines, mas, em todos os casos, o papel do lojista é garantir que o consumidor não só compre, mas também tenha uma experiência positiva“. [tony morgan]

tá certo… tem muito assunto envolvido… mas o que quero abordar nesse post, é que nada se compara à compra presencial!!!

poder escolher as peças “ao vivo”, senti-las, ver as cores “de perto” e poder provar as roupas para ter noção de como caem em seu corpo “não tem preço que pague”.

eu adoro comprar pela internet, alguns clientes, amigos e conhecidos também… mas muitos de nós já passaram por momentos bastante decepcionantes… e, se você não quiser “cortar o seu barato”, pense bem… e saiba dos riscos que está correndo…

sem contar que comprar à distância exige conhecimento apurado!!!

tal porque, além de você ter que ter noção sobre o formato de seu corpo e as peças que mais o valorizam e velam os seus complexos, se encaixando no estilo e proposta de apresentação desejada, é legal saber o tipo de tecido e a manutenção que o mesmo exige, entender como funciona o seu caimento e, se as cores oferecidas o favorecem [conforme o seu tom de pele].

do contrário, corre o risco de a peça chegar em sua casa e não servir, não ficar muito legal assim, não ter muito a ver com você, e [acontece] a cor ser bem diferente da que você viu na foto ou vídeo…

eu sei, eu sei… da para devolver sem custo nenhum, trocar por outra peças, enfim, facilidades que não acabam…

é fácil, prático, rápido… mas, nem sempre satisfatório…

e, “do jeito que andam as coisas”, não da para “bobear”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Receba dicas no seu e-mail

Informe seu nome e e-mail logo abaixo e mantenha-se informado sobre as nossas publicações e receba dicas de imagem e moda.

Suas informações não serão compartilhadas e nem serão usadas sem a sua prévia autorização.